Follow by Email/Siga-me por mail

Recent Post

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Adoro o blog do Raul Garcia "Contigo en la Playa" e é sempre uma inspiração para mim!

Desta vez resolvi fazer esta receita que há algum tempo tinha debaixo de olho e o resultado foi maravilhoso...

Fiz este prato nos dias em que ainda estavam quentes e em que sabia bem acompanhar com uma salada. Contudo, também se deliciaram com ele nos dias mais frios pois, não deixa de ser um bom prato de comida de conforto.

Experimentem-no e vão sentir a magia da união dos sabores do limão e alho assados ... um sabor  verdadeiramente extraordinário.





Ingredientes:

3 pernas com coxa, de frango desossadas
8 batatas novas cortadas em pedaços grosseiros
2 limões cortados a meio
6 dentes de alho
salsa a gosto
2 c de manteiga clarificada
2 c farinha
400 ml caldo de galinha
1 bom punhado de agrião 
2 c mostarda de Dijon
4 folhas de massa filo
sal e pimenta a gosto

Preparação:

Pré aqueça o forno a 180.ºc.
Num tabuleiro de ir ao forno coloque as pernas de frango desossadas, as batatas, os alhos (sem descascar) e os limões. Regue com um pouco de azeite, tempere com flor de sal e pimenta a gosto leva-se ao forno cerca de 40 minutos ou até que veja que as batatas e o frango estão cozinhados.
Retire do forno e reserve. Deixe arrefecer.

Leve um tacho ao lume com a manteiga e deixe derreter. Adicione a farinha e mexa muito bem. Vá juntando o caldo morno e misture bem até o molho começar a espessar. Retire do lume, adicione a mostarda, mexa bem. Reserve.

Desmanche a carne e misture com a batata, o sumo dos limões assados, a pasta do alho, o agrião e o molho que entretanto preparou. Retifique os temperos.


Cubra o tabuleiro com as folhas de massa filo pinceladas com manteiga derretida.



Leve ao forno por mais 20 minutos ou até que a massa fique dourada.

Sirva de imediato!
0

Procuram uma receita de uma sobremesa requintada mas fácil de fazer, e com uma ótima apresentação, aqui está ela!

Nos ingredientes tem o requeijão que eu tanto gosto. 
Este era alentejano, veio diretamente de Évora, trazido por um amigo que sempre que lá vai em trabalho me traz um belo exemplar de kg !

Obrigada João, nunca, mas nunca é demais ... agradecer! Muito obrigada!


E está prometido que na próxima vez farei os canellones recheados com o dito e espinafres, como tenho aqui nesta receita!


A inspiração veio do site da Vaqueiro ... já há um tempo que a queria experimentar ... e a hora chegou! Bendita a hora! Hora de GULA é o que é!!




Ingredientes:
  • 250 g de requeijão
  • 120 g de açúcar 
  • 1 limão
  • 2 ovos 
  • 8 folhas de massa brick 
  • Vaqueiro Líquida 
  • 300 g de frutos vermelhos 
  • 1 pau de canela
  • 1 cálice de vinho do Porto 
  • açúcar em pó qb
  • canela qb
Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180.° c. 
Bata o requeijão com metade do açúcar e raspa da casca do limão até obter um creme liso. 
Adicione as gemas e continue a bater. 
Bata as claras em castelo e envolva-as suavemente no preparado anterior. 
Pincele as folhas de massa brick com vaqueiro líquida e sobreponha-as 2 a 2. Pincele igualmente 4 formas individuais com cerca de 15 cm de diâmetro e forre com os círculos de massa. 
Distribua o creme de requeijão pelas formas e leve ao forno durante cerca de 30 a 40 minutos, ou até estarem douradas. 



Enquanto estão no forno prepare a calda de frutos vermelhos. 
Ponha a gelatinade molho em água fria. 
Leve os frutos vermelhos ao lume com o restante açúcar, o pau de canela e uma casca de limão. 
Deixe ferver sobre lume brando durante 15 minutos. 
Adicione o vinho do Porto e ferva mais 5 minutos. Retire do lume e deixe arrefecer. 
Depois de frias polvilhe as tartes de requeijão com açúcar em pó e canela.
Sirva com a calda de frutos vermelhos.
0



Uma entrada para o jantar de fim de ano mas que podem servir aí em casa em qualquer altura ou quando quiserem surpreender os vossos convivas!!

A receita foi adaptada a partir do original do Jamie Oliver e o resultado ficou mais do que aprovado ... Sucesso garantido!!

Substitui a salsa por tomilho pois cogumelos e tomilho são sem dúvida os melhores amigo ... e adicionei um pouco do, tão português, licor de Favaios.

Espero que gostem e aproveitem a ideia que poderá servir também para um  jantar de "finger-food" .... 

Para os mais impacientes ou sem tempo para preparar a massa, comprem-na já feita pois existem caixinhas com os vou-au-vent já preparados e só têm que os rechear!






Ingredientes:

350 g massa folhada
farinha para polvilhar qb
1 ovo
250 g variedade de cogumelos a gosto
2 dentes de alho 
1 malagueta (para quem gosta de picante)
tomilho fresco a gosto
1 jorro de favais
azeite qb
sumo de lima
2 c sopa de creme fraiche

Preparação: 


Pré-aqueça o forno a 190.º c
Estenda a massa sobre uma superfície polvilhada, até que tenha uma espessura de cerca de 5mm e corte a massa em 12 pedaços redondos.
Coloque os círculos de massa num tabuleiro forrado com papel vegetal e pique a massa (várias vezes) com a ajuda de um garfo).
Bata o ovo e pincele a massa.
Coloque a massa no topo do forno e deixe cozer durante cerca de 12 minutos, até que fiquem dourados e altos.

Entretanto, prepare o recheio.


Coloque um pouco de azeite numa frigideira e aromatize com o alho picado e um pouco de malagueta. Adicione os cogumelos picados e deixe que larguem a água e fique dourados. Com a ajuda de um pouco de vinho licoroso de Favaios, deixe que se descole os restos que se vão acumulando na frigideira.
Tempere com sal, pimenta e tomilho a gosto.
Adicione o creme fraiche e o sumo da lima e envolva tudo muito bem

Vamos então à preparação dos voul-au-vent.

Corte os cilindros no topo, com a ajuda de uma faca, abrindo uma cova no meio de cada um dos vou-au-vent e recheie cada um deles.
Decore com um pouco de tomilho fresco e sirva!!

0

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Há muito tempo que não aparece por aqui uma receita!

O tempo escasseia, as solicitações são muitas e tenho a certeza que aqueles que vão perder um pouco de tempo a ler esta receita sentem o mesmo que eu!!

"Queimadinha da pipoca" a melhor expressão para definir o cansaço que sinto!!

Uma correria todos os dias, de um lado para o outro!

Não deixei de cozinhar porque é no espaço da cozinha entre os tachos que descontraio e onde me sinto bem, simplesmente o tempo para vir escrever um pouco !!

A pedido de uma amiga muito querida que conheci por questões laborais, e que tem uma sobrinha vegetariana aqui deixo hoje a receita do empadão de soja  delicioso, aromatizado com oregão seco e mistura de especiarias da ilha da Madeira! 

Beijinho à Ana (do meu trabalho) por me perguntar quando colocava a receita apetitosa e me fazer vir aqui colocá-la depois de um dia muito cansativo.

Obrigada a todas as "Anas" que por aí estão à espera desta e de outras receitas e que vão insistindo comigo para as divulgar!



Ingredientes:

(para o recheio)
250 g granulado fino de soja 
umas rodelas de chouriço vegetal
2 talos de aipo limpo
1 talo de alho francês (parte branca)
1 cebola
2 dentes de alho
1 cebola grande 
4/5 tomates maduros picados (usei de lata e um pouco de sumo)
1 cálice pequeno de vinho branco
1 pitada de especiaria da Madeira ou em alternativa, pimentão doce
orégãos secos qb
pinhões qb (facultativo)
sal marinho a gosto
moinho de 5 pimentas a gosto
azeite qb

(para o puré)
500 g de batata para cozer
500 g batata doce laranja
azeite qb
creme de soja para culinária (gosto do da ALPRO)
1 c sopa sumo tomate (usei o da lata)
sal, pimenta e noz moscada moída, a gosto
1 ovo batido

Preparação:

  • Demolhe a soja em água fria até que dobre o volume. Reserve.
  • Pique a cebola, o alho francês e o alho e refogue-os no azeite, deixando que a cebola fique translúcida. 
  • Junte o tomate e refogue um pouco mais. 
  • Refresque com um pouco de vinho branco e adicione a soja escorrida e mexa. Tempere com sal, pimenta, os orégãos e o pimentão doce. 
  • Deixe cozinhar durante dez minutos, em lume brando. 
  • Entretanto, descasque e corte as batatas em pedaços pequenos e uniformes. Coza-os em água temperada com sal. 
  • Retire as batatas do lume, escorra a água e reduza-os a puré. Misture-lhe o creme de soja para culinária, o azeite e tempere com sal, pimenta e noz-moscada. 
  • Ligue o forno a 180º C. 
  • Num recipiente, que vá ao forno, coloque uma camada de puré. Por cima, disponha a soja e termine com outra camada de puré. 
  • Pincele com o ovo batido  e leve a meio do forno, por alguns minutos, até gratinar.
  • Polvilhe com uns pinhões assados na frigideira e com mais um pouco de orgãos.
Bom apetite!


3

domingo, 2 de dezembro de 2018

0

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Adoro codornizes!


Fáceis de preparar, há quem não goste de as fazer por darem trabalho a comer.

Eu, gosto mesmo de as comer com as mãos e, a maneira como estas são feitas, até a um lanche calham bem.


A codorniz é um dos alimentos de origem animal que fornece grandes quantidades de ferro, proteínas e vitaminas, elementos base de uma boa dieta.

Como é habitual nas aves, a sua carne tem poucas calorias e é pobre em colesterol, e para os amantes da boa mesa tem outra qualidade: é de fácil digestão.

Vamos lá então ver a receita ....


Ingredientes:

(para a marinada)
6 codornizes cortadas a meio 
1 copo grande vinho branco
Sal marinho qb
pimenta a gosto
6 dentes de alho em lascas
sumo de 1 limão
pimentão doce em pó qb

(para o molho)
Azeite
sumo de limão
tomilho-limão fresco qb
1 polegar de gengibre ralado



Preparação:


De véspera tempere as codornizes com os ingredientes da marinada e reserve no frigorífico.

Grelhe as codornizes (se tiver possibilidade de o fazer na brasa, ótimo! Caso contrário use o grelhador de forno ou um de fogão).

Enquanto as codornizes grelham prepare o molho.

Não consigo indicar quantidades pois vou misturando os ingredientes e provando para ver se está do meu agrado.

Normalmente a proporção do azeite para o vinagre é de dois para 1.

Bom apetite!


0

A carbonara é um molho clássico feito com natas, bacon e parmesão e é uma absoluta delicia!



E ... se a quisermos transformar em algo mais saudável introduzindo uns legumes??




O meu pai tinha algumas courgetes na horta! Para as aproveitar resolvi fazer esta carbonar - receita do Jamie Oliver - com algumas alterações.




Da horta também veio o tomilho-limão fresco para aromatizar este prato .... e que delicia!




Podem fazer a carbonara com esparguete, linguini .... o que tiverem em casa, mas em Itália a carbonara é servida com penne.

Eu fiz com esparguete pois era o que havia em casa!

E este foi, literalmente, um jantar de desenrascanço!!!






Ingredientes:

3 courgetes médias cortadas em pedaços médios (se arranjarem variedades amarela e verde melhor!! Ficará um prato mais colorido)
350 g penne
3 gemas de ovos
100 ml de creme culinário de soja (Uso ALPRO)
2 bons punhados de queijo parmesão ralado no momento
azeite
4 fatias grossas de bacon de perú, cortadas em quadrados (Uso Primor)
1 punhado de tomilho-limão fresco
flor de sal qb
pimenta de moinho a gosto


Preparação

(para o molho)
Coloque as gemas de ovo numa taça, adicione o creme e metade do parmesão e misture tudo com um garfo. Tempere levemente e reserve.

Aqueça uma frigideira larga, adicione um pedaço de azeite e o bacon até que fique crocante. 

Acrescente a courgete e um pouco de pimenta. 
(Se necessário coloque um pouco mais de azeite).
Adicione as folhas de tomilho, misture tudo, de modo que as courgetes  fritem até que ficarem ligeiramente douradas e tenham amolecido um pouco.

Quando a massa estiver cozida, escorra, reservando um pouco da água da cozedura. 
Imediatamente, misture a massa na panela com a courgete, o bacon e os temperos.

Retire do lume e acrescente um pouco de água da cozedura reservada e o molho cremoso. 

Misture rapidamente - Não cozinhe mais, caso contrário ficará com ovos mexidos.

Enquanto mistura a massa e o molho, polvilhe o restante do parmesão e um pouco mais da água do cozimento, se necessário, a fim de obter um molho sedoso e brilhante.

Retifique os temperos, e coloque mais um pouco d etomilho-limão por cima. 

Sirva e coma de imediato, uma vez que o molho fica grosso e pesado se aguardar muito tempo.
0

Ando em testes ... experimentações culinárias ...

Por razões diversas a tentar afastar o glúten da dieta ... E, tenho conseguido arranjar umas msituras boas ;) 

Mais um bolo PALEO! 

Mais um bolo sem glúten!
Bem fácil de fazer! E ainda mais de comer .... Vamos lá!




Ingredientes:
250 ml sumo laranja
3  ovos
100 ml óleo
160 g açúcar coco
160g + 3 c sopa farinha arroz
1 c sopa fermento para bolos sem gluten

Preparação:
Num liquidificador misture todos os líquidos.
Aos poucos introduza os sólidos e misture tudo.
Leve a forno pré-aquecido a 180ºc, cerca de 30 minutos.

Bom apetite!
0

A manteiga GHEE é muito usada na India, não só para a culinária como também para fazer massagens!

Massagens à parte, o certo é que esta manteiga tem vindo a conquistar admiradores, quer pela famosa dieta PALEO, quer por quem tem problemas digestivos e não pode comer manteiga!

A preparação desta manteiga, que deve ser sem sal, é feita derretendo manteiga normal em banho-maria. 

Ao ferver, os elementos constituintes da manteiga separam-se — a espuma aparecerá na parte de cima da panela, os sólidos do leite no fundo e a manteiga clarificada (a parte que vai utilizar) entre os dois. 

É ao retirar a espuma e os sólidos do fundo, que se faz magia: neste processo, as toxinas da gordura do leite e lactose são também removidas — por isso é também uma boa solução para intolerantes à lactose. 

Mas, atenção, é um processo difícil de fazer (manualmente)!!



Ingredientes:

250 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 l  água 

Preparação Tradicional:
Coloque a manteiga num recipiente próprio para levar a banho-maria (como pirex por exemplo). 
Numa panela coloque a água e leve ao lume até ferver. No interior da panela insira o recipiente com a manteiga para derreter.
Enquanto a manteiga derrete irá formar-se uma espécie de espuma branca que se vai acumular à superfície do líquido. 
Com o auxílio de uma espumadeira retire e deite fora a espuma formada durante o processo. 
Quando deixar de produzir espuma branca cessar, desligue o lume.
No final vai ter no fundo do recipiente um depósito esbranquiçado (varia em quantidade dependendo do tipo de manteiga utilizada), que constitui na realidade a lactose existente na manteiga. 
Para ter a certeza que a sua ghee não tem lactose filtre com cuidado o líquido obtido para um frasco, com tampa e armazene.

Preparação na Bimby:

Introduzir a manteiga, em pedaços, na Bimby e programar 10 mins/60.ºc/vel. 1.

Coar com a ajuda de um pano de algodão para um frasco esterilizado, tendo o cuidado de não misturar o sedimento branco que fica no fundo, e deixar arrefecer no frigorífico.
0

Já deixei algumas receitas de Brás aqui no blog e até já expliquei a origem do nome deste prato tipicamente português!

Podem dar uma espreitadela aqui e aqui, para verem as receitas de Brás de Atum e de Brás de Bacalhau e Camarão com Quinoa. 

Procurando sempre alternativas mais saudáveis .... assim vão surgindo estas receitas por aqui.

Podem utilizar na confeção  deste Brás: bacalhau ou pescada cozidos. Vão ver que não se vão arrepender!




Ingredientes:

500 g batata doce espiralizada
400 g lombos de atum em conserva natural ou de azeite
5 ovos
1 cebola roxa média, cortada em juliana
2 dentes de alho picados
1 ramo de salsa picada
azeite qb
flor de sal a gosto
pimenta moída qb

Preparação:

Coloque um pedaço de azeite numa frigideira. Introduza a cebola e refogue.
Quando estiver molinha adicione a batata doce e deixe cozinhar cerca de 15 minutos, mexendo sempre. (Verifique a cozedura da batata)
Adicione os lombos de atum e envolva bem.
Por último adicione os ovos previamente batidos e envolva tudo em lume muito brando, até que os ovos estejam cozinhados e a comida bem envolvida.
Polvilhe com a salsa picada e sirva.

0

Author

PageRank