Follow by Email/Siga-me por mail

Recent Post

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Adoro codornizes!


Fáceis de preparar, há quem não goste de as fazer por darem trabalho a comer.

Eu, gosto mesmo de as comer com as mãos e, a maneira como estas são feitas, até a um lanche calham bem.


A codorniz é um dos alimentos de origem animal que fornece grandes quantidades de ferro, proteínas e vitaminas, elementos base de uma boa dieta.

Como é habitual nas aves, a sua carne tem poucas calorias e é pobre em colesterol, e para os amantes da boa mesa tem outra qualidade: é de fácil digestão.

Vamos lá então ver a receita ....


Ingredientes:

(para a marinada)
6 codornizes cortadas a meio 
1 copo grande vinho branco
Sal marinho qb
pimenta a gosto
6 dentes de alho em lascas
sumo de 1 limão
pimentão doce em pó qb

(para o molho)
Azeite
sumo de limão
tomilho-limão fresco qb
1 polegar de gengibre ralado



Preparação:


De véspera tempere as codornizes com os ingredientes da marinada e reserve no frigorífico.

Grelhe as codornizes (se tiver possibilidade de o fazer na brasa, ótimo! Caso contrário use o grelhador de forno ou um de fogão).

Enquanto as codornizes grelham prepare o molho.

Não consigo indicar quantidades pois vou misturando os ingredientes e provando para ver se está do meu agrado.

Normalmente a proporção do azeite para o vinagre é de dois para 1.

Bom apetite!


0

A carbonara é um molho clássico feito com natas, bacon e parmesão e é uma absoluta delicia!



E ... se a quisermos transformar em algo mais saudável introduzindo uns legumes??




O meu pai tinha algumas courgetes na horta! Para as aproveitar resolvi fazer esta carbonar - receita do Jamie Oliver - com algumas alterações.




Da horta também veio o tomilho-limão fresco para aromatizar este prato .... e que delicia!




Podem fazer a carbonara com esparguete, linguini .... o que tiverem em casa, mas em Itália a carbonara é servida com penne.

Eu fiz com esparguete pois era o que havia em casa!

E este foi, literalmente, um jantar de desenrascanço!!!






Ingredientes:

3 courgetes médias cortadas em pedaços médios (se arranjarem variedades amarela e verde melhor!! Ficará um prato mais colorido)
350 g penne
3 gemas de ovos
100 ml de creme culinário de soja (Uso ALPRO)
2 bons punhados de queijo parmesão ralado no momento
azeite
4 fatias grossas de bacon de perú, cortadas em quadrados (Uso Primor)
1 punhado de tomilho-limão fresco
flor de sal qb
pimenta de moinho a gosto


Preparação

(para o molho)
Coloque as gemas de ovo numa taça, adicione o creme e metade do parmesão e misture tudo com um garfo. Tempere levemente e reserve.

Aqueça uma frigideira larga, adicione um pedaço de azeite e o bacon até que fique crocante. 

Acrescente a courgete e um pouco de pimenta. 
(Se necessário coloque um pouco mais de azeite).
Adicione as folhas de tomilho, misture tudo, de modo que as courgetes  fritem até que ficarem ligeiramente douradas e tenham amolecido um pouco.

Quando a massa estiver cozida, escorra, reservando um pouco da água da cozedura. 
Imediatamente, misture a massa na panela com a courgete, o bacon e os temperos.

Retire do lume e acrescente um pouco de água da cozedura reservada e o molho cremoso. 

Misture rapidamente - Não cozinhe mais, caso contrário ficará com ovos mexidos.

Enquanto mistura a massa e o molho, polvilhe o restante do parmesão e um pouco mais da água do cozimento, se necessário, a fim de obter um molho sedoso e brilhante.

Retifique os temperos, e coloque mais um pouco d etomilho-limão por cima. 

Sirva e coma de imediato, uma vez que o molho fica grosso e pesado se aguardar muito tempo.
0

Ando em testes ... experimentações culinárias ...

Por razões diversas a tentar afastar o glúten da dieta ... E, tenho conseguido arranjar umas msituras boas ;) 

Mais um bolo PALEO! 

Mais um bolo sem glúten!
Bem fácil de fazer! E ainda mais de comer .... Vamos lá!




Ingredientes:
250 ml sumo laranja
3  ovos
100 ml óleo
160 g açúcar coco
160g + 3 c sopa farinha arroz
1 c sopa fermento para bolos sem gluten

Preparação:
Num liquidificador misture todos os líquidos.
Aos poucos introduza os sólidos e misture tudo.
Leve a forno pré-aquecido a 180ºc, cerca de 30 minutos.

Bom apetite!
0

A manteiga GHEE é muito usada na India, não só para a culinária como também para fazer massagens!

Massagens à parte, o certo é que esta manteiga tem vindo a conquistar admiradores, quer pela famosa dieta PALEO, quer por quem tem problemas digestivos e não pode comer manteiga!

A preparação desta manteiga, que deve ser sem sal, é feita derretendo manteiga normal em banho-maria. 

Ao ferver, os elementos constituintes da manteiga separam-se — a espuma aparecerá na parte de cima da panela, os sólidos do leite no fundo e a manteiga clarificada (a parte que vai utilizar) entre os dois. 

É ao retirar a espuma e os sólidos do fundo, que se faz magia: neste processo, as toxinas da gordura do leite e lactose são também removidas — por isso é também uma boa solução para intolerantes à lactose. 

Mas, atenção, é um processo difícil de fazer (manualmente)!!



Ingredientes:

250 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 l  água 

Preparação Tradicional:
Coloque a manteiga num recipiente próprio para levar a banho-maria (como pirex por exemplo). 
Numa panela coloque a água e leve ao lume até ferver. No interior da panela insira o recipiente com a manteiga para derreter.
Enquanto a manteiga derrete irá formar-se uma espécie de espuma branca que se vai acumular à superfície do líquido. 
Com o auxílio de uma espumadeira retire e deite fora a espuma formada durante o processo. 
Quando deixar de produzir espuma branca cessar, desligue o lume.
No final vai ter no fundo do recipiente um depósito esbranquiçado (varia em quantidade dependendo do tipo de manteiga utilizada), que constitui na realidade a lactose existente na manteiga. 
Para ter a certeza que a sua ghee não tem lactose filtre com cuidado o líquido obtido para um frasco, com tampa e armazene.

Preparação na Bimby:

Introduzir a manteiga, em pedaços, na Bimby e programar 10 mins/60.ºc/vel. 1.

Coar com a ajuda de um pano de algodão para um frasco esterilizado, tendo o cuidado de não misturar o sedimento branco que fica no fundo, e deixar arrefecer no frigorífico.
0

Já deixei algumas receitas de Brás aqui no blog e até já expliquei a origem do nome deste prato tipicamente português!

Podem dar uma espreitadela aqui e aqui, para verem as receitas de Brás de Atum e de Brás de Bacalhau e Camarão com Quinoa. 

Procurando sempre alternativas mais saudáveis .... assim vão surgindo estas receitas por aqui.

Podem utilizar na confeção  deste Brás: bacalhau ou pescada cozidos. Vão ver que não se vão arrepender!




Ingredientes:

500 g batata doce espiralizada
400 g lombos de atum em conserva natural ou de azeite
5 ovos
1 cebola roxa média, cortada em juliana
2 dentes de alho picados
1 ramo de salsa picada
azeite qb
flor de sal a gosto
pimenta moída qb

Preparação:

Coloque um pedaço de azeite numa frigideira. Introduza a cebola e refogue.
Quando estiver molinha adicione a batata doce e deixe cozinhar cerca de 15 minutos, mexendo sempre. (Verifique a cozedura da batata)
Adicione os lombos de atum e envolva bem.
Por último adicione os ovos previamente batidos e envolva tudo em lume muito brando, até que os ovos estejam cozinhados e a comida bem envolvida.
Polvilhe com a salsa picada e sirva.

0

domingo, 19 de agosto de 2018

Dizem que as guloseimas fazem perder a inteligência, mas eu não acredito que assim seja!

Um bolo sem glúten, apto a todas as bocas (será??).

Cá por casa foi feito a quatro mãos - Pai e Filha estiveram na cozinha a prepará-lo!

É caso para dizer que este bolo Chegou, Viu e Venceu .... já quase não há e ainda há pouco foi feito!! nham! nham!







Ingredientes:
150 g açúcar moreno
3 ovos
1 laranja com casca
100 g manteiga clarificada
1 iogurte grego
1 c chá fermento sem glúten
1 pitada flor de sal
200 g farinha de milho
icing sugar para polvilhar (opcional)

Preparação Tradicional:
Pré-aquecer o forno a 180.º c
Forrar com papel vegetal uma forma redonda com 22 cm .
Pulverize o açúcar com a ajuda de um processador de alimentos, ou com um liquidificador.
Adicione os ovos e a laranja e triture tudo.
Junte a manteiga à temperatura ambiente e mexa tudo muito bem até obter uma massa homogénea.
Adicione o iogurte, o fermento, a flor de sal e a farinha e envolva bem.
Deite na forma e leve ao forno cerca de 30 minutos.
Sirva polvilhado com «icing sugar»


Preparação na Bimby:
Pré-aquecer o forno a 180.º c
Forrar com papel vegetal uma forma redonda com 22 cm .
Coloque no copo o açúcar e pulverize 15 segs/vel.9.
Adicione os ovos e a laranja e triture 15 segs/vel. 9 e aqueça 1 min/37ºc/vel. 2.
Junte a manteiga, o iogurte, o fermento, a flor de sal e a farinha e envolva 10 segs/vel.4.
Deite na forma e leve ao forno cerca de 30 minutos.
Sirva polvilhado com «icing sugar»

0

Burguers saudáveis e bastante apreciados cá em casa!

Por aqui, não posso dizer que é PALEO pois a minha filha diz que não quer, assim sendo fica a etiqueta de saudável, pode ser??

Vamos ver quem desse lado vai experimentar e incluir estes deliciosos burguers na dieta!

E, é sempre bom não esquecer ...

Carne que baste, vinho que farte e pão que sobre.                                       Provérbio Popular

Cá em casa, esteve presente à mesa, para acompanhar, um Sauvignon Blanc que nos haviam oferecido .... uma delicia de contraste e sabor.




Ingredientes:

400 g carne de perú picada
8 c sopa farinha de amêndoa
1 ovo 
1 pitada alho em pó
raspa de 1 limão
1 pitada tomilho-limão fresco
alecrim picado qb
flor de sal a gosto
pimenta moída qb
óleo de coco para cozinhar os burguers
pimenta rosa para decorar (e trincar)

Preparação:


Colocar os ingredientes numa taça e mistura tudo muito bem. Se a mistura estiver muito húmida pode adicionar um pouco mais de farinha.

Molde bolas com as mãos e depois achate, dando forma de burguer.

Coloque no frigorífico, tapado, durante cerca de meia hora para que fique consistente.

Numa frigideira vá colocando óleo de coco e fritando os burguers até estarem com uma cor douradinha.
No final salpiquem com mais um pouco de ale
crim e pimenta rosa.

Bom apetite!! 

0

A receita original é do Rui Ribeiro do blog Faz & Come.

Adaptei-a às minhas restrições alimentares e, o resultado foi o que se pode ver ....

Optando quer pela carne de vaca (receita original) quer pela de galinha (que eu fiz), terão com toda um certeza um bom prato para a vossa refeição, fica a sugestão!!

Podem ver aqui a receita original!!







Ingredientes:
(para a massa)
30 ml água
2 c sopa azeite
30 ml vinho branco
30 g manteiga clarificada
1 c chá flor de sal
5 g fermento seco
1 ovo
300 g farinha sem fermento
gema de ovo para pincelar

(para o recheio)
500 g carne galinha picada
1 cebola grande picada
2 dentes de alho
1 folha de louro
1/2 chouriço de galinha
1/4 pimento vermelho picado
100 g tomate arranjado e picado
200 g cogumelos
1/2 copo vinho branco
azeite qb
sal qb

Preparação
(da massa)


Coloque num tacho a manteiga, a água, o azeite, o vinho branco e o sal. Leve a lume médio até amornar e derreter a manteiga.
Coloque a farinha num recipiente. Abra uma cavidade no centro e adicione os restantes ingredientes. Adicione também o ovo e misture bem com uma colher de pau, até obter uma pasta.
Transfira a massa para uma bancada polvilhada com um pouco de farinha ou untada com azeite e amasse durante cerca de cinco minutos.
Forme uma bola, coloque novamente no recipiente e tape com um pano. Deixe repousar durante cerca de uma hora, ou até duplicar o volume inicial.

(Recheio)
Aqueça uma frigideira grande. Adicione um fio de azeite, a cebola, os alhos, o louro e o pimento. Deixe refogar por cerca de cinco minutos.
Adicione a carne, o chouriço cortado em cubos e os cogumelos laminados. Envolva bem, adicione o vinho branco e o tomate.
Tempere com um pouco de flor de sal e pimenta e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, durante cerca de 20 minutos, ou até que a carne e os cogumelos estejam cozinhados e grande parte dos líquidos tenha evaporado.
Prove e retifique de sal e pimenta, caso seja necessário.
(Montagem)
Pré-aqueça o forno a 190 º c.
Unte a tarteira com um pouco de manteiga. Reserve.
Divida a massa em duas porções iguais. 

Estenda uma das porções com o rolo, até obter um círculo com o tamanho suficiente para forrar a tarteira, mas tendo o cuidado de deixar uma margem com cerca de 2 centímetros.
Coloque o recheio e cubra com outro círculo de massa, mas ligeiramente mais pequeno. Sele com a ajuda dos dedos ou friccionando a massa com um garfo.
Com a ajuda de um palito grosso, faça um orifício no centro da tarte.
Misture uma gema de ovo com uma colher de sopa de água e pinte toda a superfície.
Leve ao forno durante cerca de 35 minutos, ou até a massa estar crocante e bem dourada.
0

O Célio do Sweet Gula que há tempos conheci num workshop é uma simpatia e um apaixonado pela cozinha!

Uma das coisas que me perguntou foi se já tinha experimentado combinar o chocolate e a beterraba. Disse-lhe que não mas que já tinha ouvido falar que a combinação funcionava muitíssimo bem!

O meu pai tinha na horta beterrabas em abundância e, do que é que me lembrei??? Fazer o Bundt Cake que o Célio publicou no seu blog.

A receita original está aqui, com umas fotos fantásticas. E, a minha adaptação, vem já a seguir.




Ingredientes:

1 forma de bundt cake
spray desmoldante
60 g cacau em pó
50 ml água a ferver
250 g manteiga clarificada
400 g açúcar moreno
4 ovos
300 g puré beterraba cozida
1 c sopa extrato baunilha
1 c chá flor de sal
2 c chá bicarbonato de sódio
2 c chá vinagre champanhe

Preparação:

Pré aquecer o forno a 180ºc.
Pulverize a forma com o spray. Reserve.
Dissolva o cacau na água quente com a ajuda de um pequeno fouet e reserve.
Bata a manteiga com o açúcar até obter uma mistura homogénea. Enquanto bate o preparado, vá adicionando os ovos um a um.
Adicione o puré de beterraba e misture. Junte o extrato de baunilha.
Delicadamente, introduza, aos poucos, a farinha e a flor de sal.
Dissolva o bicarbonato no vinagre e junte ao preparado anterior, envolvendo tudo com uma espátula.
Coloque o preparado na forma e leve a cozer cerca de 45-50 minutos.
Certifique-se que está cozido. caso seja necessário deixe-o no forno um pouco mais.
Deixe  o bolo arrefecer na forma, cerca de 10 minutos e depois, desenforme.
Coloque o bolo sobre uma grelha de arrefecimento deixando-o arrefecer por completo.

Sirva acompanhado de uma bola de gelado de nata.
0

sábado, 18 de agosto de 2018

Uma tarte docinha mas que não leva açúcar! Dá para acreditar?

Há quem lhe chame PALEO! Eu chamo-lhe natura ;)

O mel que usei na confeção desta receita foi mel de eucalipto, produzido pela Maria «by Quintal», bem no centro geodésico de Portugal - Vila de Rei. 

Caso queiram usar o mesmo, não hesitem em encomendar na página dela no Facebook! Tem diversas variedades e qual deles o melhor!

Agora, fica a receita e  
«Depois de lamber cada um dá o seu parecer»
                                                                                           Provérbio Popular





Ingredientes:
4 ovos
300 g cenoura de cenoura finamente ralada (use um processador de alimentos, picadora)
100 g ghee (manteiga clarificada)
4 c sopa mel + qb para pincelar depois de cozida
100 g côco ralado
100 g fécula de batata
50 g farinha de amendoa
amêndoa laminada qb

Preparação:
Forre uma forma de aro amovível com papel vegetal e reserve.
Numa taça, bata os ovos com a manteiga e o mel até formar uma mistura uniforme.
Adicione a cenoura ralada ao preparado anterior. Misture bem.
Noutra taça, junte agora o côco ralado e as farinhas. Misture.
Adicione a mistura de secos ao preparado anterior e misture tudo.
Espalhe bem para que fique uniforme.
Espalhe a amêndoa laminada por cima pressionando um pouco com a ajuda de uma espátula para que penetre um pouco na massa
Verta o preparado para a forma e leve a cozer em forno pré-aquecido a 180º c, cerca de 40-45 minutos.
Deizxe arrefecer um pouco. Enquanto quente pincele com mais um pouco de mel

0

Author

PageRank